27 setembro 2009

Tamanho dos Problemas

Bom dia Leitores do DC,

Primeiramente peço desculpas pelos longos intervalos entre postagens; minha vida tem sido abordada por grandes provações e dificuldades, incluindo óbitos de familiares e amigos. Há muito tempo não escrevo algumas palavras de punho, o que julgo eu, torna o blog mais aconchegante ao leitor e amigo que acompanha o blog.

Hoje escrevo ao amigo leitor e a amiga leitora algo sobre o tamanho e a importância que damos aos nossos problemas, o que muitas vezes, ultrapassa o real valor e o peso justo à nossa dificuldade. Quantos de nós não nos vemos preocupados demasiadamente com fatos que nem merecem as horas de preocupação que gastamos, ou que nem merece o nosso “mau humor” que ficamos para tentar solucionar tal situação?

Não preparei nenhuma gama de versículos, nem tampouco uma ministração ou pregação sobre tais fatos, apenas venho descrever algumas palavras que neste momento, julgo representar uma parte da nova maneira que vejo os problemas e as dificuldades.

Deus conhece meu coração, e sabe a dor que venho enfrentando nesses últimos meses, em relação à morte de minha querida mãe, vítima do câncer, a qual tinha um carinho e amor imenso por tantas provas de amor dela, tanta bondade para comigo, tanta ternura que provei e tantas lições aprendidas com seus ensinamentos, assim como muitos outros filhos, eu a amava demais.

Recentemente, outra fatalidade invade minha vida, um grande amigo e parceiro, cuja qual compartilhava grandes momentos de conversa e partilhas de experiências, e meu cunhado, que eu tinha como irmão e amigo de todas as horas, vieram a falecer na minha frente, afogados, em um acidente de barco comigo e mais um amigo. Grande angústia enfrento neste momento devido a essas recentes tragédias. A comida parece ter perdido o sal, o dia parece não estar tão claro, as alegrias parecem ter sido atrofiadas em meio a tão fortes tristezas, apenas a vontade de prosseguir e a força vindoura de amigos e do Senhor têm me mantido de pé.

Muitos problemas e preocupações que me mantinham ocupados por horas, hoje nem me atormentam; dúvidas que deveriam ser resolvidas por mim e que me faziam perder noites de sono, hoje são como grãos de areia dentro de um litro d’ água.

A mensagem que deixo para todos os leitores hoje, é que não dê valor a nenhum problema terreno mais do que ele mereça, pois nunca se sabe o dia de amanhã. Viva o hoje, ame hoje, compartilhe a tua alegria hoje. Fico por aqui. Graça e Paz sejam com todos, e que Deus nos abençoe.

Diego Duarte

Nenhum comentário:

Postar um comentário