18 dezembro 2008

Quem Abandona Quem?

"Se fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; mas,
porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por
isso é que o mundo vos odeia" (João 15:19).

Um homem, certa vez, perguntou a D. L. Moody: "Agora que sou convertido, devo abandonar o mundo?" Moody respondeu: "Não, você não precisa abandonar o mundo. se o seu testemunho do Filho de Deus for forte e marcante, o mundo mesmo o abandonará. Ele não desejará ter você por perto."


Há uma grande diferença entre uma pessoa que ama a Deus e uma pessoa que ama o mundo. A primeira preocupa-se em dar o melhor de si para a edificação de sua própria vida e também para a edificação da vida de seu próximo. Não é mesquinha e nem egoísta, não tem inveja daqueles que são vitoriosos e nem murmura quando um amigo conquista, em primeiro lugar, um sonho que ela também almeja alcançar. A alegria é sua característica e todos percebem o brilho que seu rosto
irradia. A segunda busca, com determinação, a conquista de seus próprios interesses e prazeres. O que mais lhe importa é atingir seus objetivos. Não mede esforços para alcançá-los e, se preciso, passará por cima de todos que estejam à sua frente. Normalmente não pensa em ninguém além de si mesma e crê que o mundo é dos mais fortes e, por isso, trata com indiferença os mais fracos. Deus não está incluído em seus planos porque julga não necessitar dEle. Confia em sua capacidade e acha que assuntos religiosos é para os que não têm competência.
Quem ama a Deus caminha com segurança e tranquilidade porque sabe que Ele está a seu lado e lhe dirige pela senda da felicidade. Quem ignora ao Criador vive cheio de dúvidas, as decepções são constantes e nunca sabe para onde vai e se chegará lá. Amemos ao Senhor e permaneçamos no mundo. Ali é o nosso lugar de testemunho. Muitos se afastarão de nós mas muitos também o receberão no coração ao ver o brilho dEle em nossa vida.

Paulo Barbosa – Um cego na internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário