18 dezembro 2008

Movendo O Sofá

 

"Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do
Espírito é vida e paz" (Romanos 8:6).

Um homem chamou seu vizinho e pediu-lhe que o ajudasse a mover um sofá que havia ficado presona porta de entrada. Eles empurraram e puxaram com insistência até que ficaram completamente exaustos, sem que o sofá se movesse um centímetro do lugar. "Desista" disse o homem ao vizinho, "nós nunca conseguiremos colocá-lo para dentro". O vizinho olhou para ele de forma sarcástica e falou: "Para dentro?"

Muito esforço aplicado, muito tempo perdido, os dois amigos não conseguiram mover o sofá porque cada um deles estava focalizando direções opostas. Enquanto o dono tentava fazer o sofá entrar em casa, o vizinho tentava movê-lo para fora.
Assim também acontece com a nossa vida. A natureza carnal faz de tudo para nos afastar da presença do Senhor. Ela nos apresenta os prazeres do mundo, pintando-os com cores fortes e atraentes, como sendo o que há de melhor para o nosso viver. Ela nos provoca, afirmando que temos de aproveitar o máximo cada dia de nossa juventude. O objetivo é empurrar-nos para fora da presença de Deus.

Enquanto isso, a nossa natureza espiritual nos alerta dos perigos que corremos ao dar ouvidos à natureza carnal. Mostra-nos as armadilhas, os enganos disfarçados, a
escuridão por detrás das cores vivas. Ela nos abre os olhos para a felicidade que teremos ao abrir o coração para Jesus, enche a nossa alma de gozo e alegria ao mostrar o quão mais divertido é servir ao Senhor em cuja presença temos verdadeiro júbilo. Ela nos faz compreender que nada é melhor do que estar junto ao Pai celestial.

Uma tenta nos fazer sair, outra nos fazer entrar, e só há uma maneira de alcançarmos vitória na busca da felicidade: deixar toda a nossa vida nas mãos do Salvador. Ele pelejará por nós, nos revestirá da Sua graça e poder, nos protegerá
em todos os momentos, vencerá, por nós, todas as tentativas da nossa natureza carnal.
Em Cristo somos e seremos sempre mais do que vencedores.

Paulo Barboza – Um cego na internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário