19 maio 2008

Reflexão - Ocupados Com o Que?

"Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós" (Mateus 7:1, 2).


Existe uma lenda antiga que diz que todo homem nasce com duas bolsas penduradas em seu pescoço. A bolsa da frente está cheia de culpas de seus vizinhos e a bolsa que fica atrás do pescoço está cheia de suas próprias culpas. É por este motivo que os homens vêem mais rapidamente as falhas dos outros e não percebem suas próprias falhas. O melhor que poderiam fazer seria olhar primeiramente para os seus próprios erros e não julgar os erros das outras pessoas.

Será que temos seguido os ensinamentos de Jesus em relação ao julgamento feito sobre a vida de nossos semelhantes? Temos estado preocupados com aquilo que outros fazem quando deveríamos nos preocupar apenas com as nossas atitudes pessoais?

Muitas vezes estamos tão distraídos cuidando daquilo que as pessoas fazem ou deixam de fazer que a bênção que tanto buscamos passa diante de nós, acenando com insistência e não a percebemos.

Quando colocamos nossas vidas no altar de Deus, vivemos com abundância porque aprendemos que devemos amar a nós mesmos e ao nosso próximo. Não encontramos, então, tempo e nem motivo para achar defeitos em nossos amigos. O amor semeado em nossos corações pelo Senhor só nos motiva a enxergar os pontos positivos de todos que nos cercam. Isso enche de alegria tanto a nós quanto àqueles a quem demonstramos amor.

Você tem se ocupado com os sucessos e fracassos dos outros ou tem investido seu tempo na busca da realização de seus sonhos e ideais?

Paulo Barbosa
Um cego na Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário