18 agosto 2007

Opinião - O que a bíblia permite que a igreja proíbe. Parte I - Cabelos Compridos

Um dos assuntos mais polêmicos que iremos tratar nesse blog. Peço a direção de Deus para que possa esclarecer e não confundir.

Neste tópico usarei alguns exemplos como Tatuagens, Cabelos compridos, Piercing, depilação, palavrões, rock and roll, e mais alguns temas.
Como este tema é um pouco longo, dividirei em tópicos, e sempre utilizarei versículos da palavra de Deus para esclarecer. Me comprometo a esclarecer eventuais dúvidas pelo e-mail duarte.info@gmail.com

Cabelos Compridos

Um dos temas que nos confundem é o cabelo comprido: É correto a mulher cortar o cabelo? Se pecar se parecerá com uma vulgar como afirmam alguns? Usarei um tópico do livro "O que a bíblia permite que a igreja proíbe", de Ricardo Gondim.

Abrindo o debate

Para Jeílson, pastor de uma igreja muito ativa e crescente, o dia começou como tantos outros. Ao acordar pela manhã, ajoelhou-se ao pé da cama e orou. Logo à mesa do café, começaram as muitas preocupações: notícias da congregação que rejeitava o novo obreiro; problemas com o pedreiro na construção do templo; finanças apertadas. No pequeno alpendre da casa pastoral, mais de uma dezena de irmãos já aguardava aconselhamento. As necessidades eram as mais diversas: ajuda para internar o filho doente; a nova convertida, proibida de participar dos cultos, queria saber como contornar a antipatia do marido; um ancião precisava resolver a situação
da aposentadoria... Jeílson enfrentava com certa naturalidade aquele amontoado de dificuldades; seu dia-a-dia já era assim há anos. Ele só não se preparara para a notícia que receberia ainda naquelas primeiras horas do dia. "Miriam, sua filha mais velha", relatou-lhe sua esposa, "cortou o cabelo".
Tudo, menos aquilo. Aturdido, sem acreditar no que lhe acontecera, Jeílson abandonou seus compromissos, deixou todos os irmãos esperando no alpendre e correu enfurecido pelo corredor até chegar ao quarto que ficava nos fundos da estreita casa pastoral. Miriam - constatou ele - aparara de fato as pontas do cabelo. Desde a infância de sua filha, Jeílson jamais permitira que uma tesoura tocasse nas mechas castanhas que agora, aos 18 anos de Miriam, já alcançavam a cintura. Totalmente descontrolado, Jeílson perguntou rispidamente, mas sem esperar resposta: "O que você quer comigo? Está querendo envergonhar-me, acabar com o meu ministério?".
Movido por uma ira descomedida, desafivelou o cinto, dobrou em duas voltas e bateu em Miriam até que os vergões se desenhassem em suas costas e pernas. Envolvido pela mesma ira com que a surrava, desabafou: "Não vou tolerar uma desviada dentro da minha casa. Enquanto você morar aqui, não vou admitir que corte seu cabelo novamente, você está me ouvindo?". Ainda Ruborizado e com o coração acelerado, voltou ao alpendre para tratar dos seus assuntos ministeriais. Duas horas depois, recebeu a notícia mais devastadora de sua vida: Miriam havia
derramado álcool sobre todo o corpo e ateado fogo. Jeílson correu mais uma vez, agora desesperado, e encontrou no mesmo quarto sua filha agonizando com queimaduras profundas. Naquele mesmo dia, à tarde, Miriam morreu no ambulatório de um hospital.

Embora os nomes e alguns detalhes da história acima sejam fictícios, ela é verdadeira. Aconteceu em alguma cidade do Brasil. Pior, ela se repete, claro que sem os mesmos extremos, quase todos os dias em alguma família evangélica brasileira. Retrata exatamente a severidade com que algumas denominações brasileiras encaram o problema dos usos e costumes.

Vou direto ao assunto: Não sou dono da verdade, mas sei que este pastor errou muito nesse momento, movido pelo que dizia neste versículo:

Levítico 19:27: "Näo cortareis o cabelo, arredondando os cantos da vossa cabeça, nem danificareis as extremidades da tua barba."

Tomam também, a idéia de maquiagem, dizendo que é coisa de Jezabel, uma princesa que pagava profetas contra Deus, ver em I Reis.

Temos que ter bom senso, assim como no antigo testamento as pessoas não trabalhavam, estudava, ou outras no sábado; e Jesus veio para mostrar...
Lucas 6:2: "E alguns dos fariseus lhes disseram: Por que fazeis o que não é lícito fazer nos sábados?
Lucas 6:5: "E dizia-lhes: O Filho do homem é Senhor até do sábado.

Bom pessoal, cabe a nós decidirmos se devemos ou não cortar o cabelo, fazer a barba, e tudo mais. Mas é a lei de Deus que não acusemos, não julguemos, para que não nos venha o julgamento.
E lembre-se: Se você acreditar que é pecado, e cortar o cabelo, você estará desobedecendo, e portanto, se torna pecado.

Um comentário:

  1. Acho que dependia de cada pessoa porque a bíblia diz que o justo vivera pela de e também diz que uns tem de para come carne e outros legumes então um ao deve impor o outro,e do quer me Adiataria não corta o cabelo si o coração esta sujo

    ResponderExcluir